Carrinho Abandonado: O Que É e Como Convertê-lo em Vendas?

carrinho abandonado

Uma realidade imutável do e-commerce é quando o cliente enche o carrinho virtual com itens a comprar, porém não finaliza o pedido. Dificilmente em uma loja física o cliente enfrentaria fila para o caixa e no momento da vez dele iria simplesmente desistir da compra. Contudo, o carrinho abandonado, no mundo online, é muito comum.

Você precisa aceitar e contornar esse problema. Nunca será possível conseguir que todos os clientes que enchem o carrinho irão perfeitamente passar por todos os processos para finalizar a compra. A tomada de decisão em uma compra virtual é muito diferente da convencional.

O foco deste artigo é ajudar você a recuperar parte desse público que deixa o carrinho abandonado. Você entenderá como usar certos dispositivos para fazer essas pessoas voltarem para a compra. Vou mostrar a você em números a importância de se esforçar para recuperar os carrinhos abandonados e o efeito positivo no faturamento no final do mês.

CLIQUE E CRIE SUA LOJA ONLINE GRÁTIS

Principais Motivos dos Carrinhos Abandonados

Antes de entender os motivos que fazem os “quase-clientes” desistirem da compra nos últimos instantes, eu quero mostrar a realidade sobre o percentual de carrinhos abandonados.

Segundo uma pesquisa feita pela Moosend em 2019, a média global de carrinhos abandonados é de 75%. Na imagem abaixo, você visualiza um infográfico destes números em diferentes continentes.

Carrinhos Abandonados em Todo o Mundo

Imagem: Moosend

Na imagem acima, você percebe que isto é uma realidade global. Não é um problema exclusivo do seu e-commerce, mas de todos, e em todos os países.

Segundo essa mesma pesquisa, alguns nichos de mercado, como produtos de finanças e viagens, possuem taxas de abandono maiores que 80%. Outros, como jogos eletrônicos e vestuário, tem percentuais menores que 70%.

Você precisa ter a mente aberta para entender que, a cada venda que você consegue realizar, há outras 4 ou 5 potenciais vendas que ficaram no quase! Você precisa dar somente um empurrãozinho para fazer o cliente migrar do quase para pagamento efetuado.

É importante você saber a taxa de carrinho abandonado do seu negócio. É muito simples de calcular.

Na plataforma de gestão do seu e-commerce, você terá os dados de carrinhos criados e vendas realizadas. Por exemplo, se você tem 40 vendas e um total de 200 carrinhos virtuais criados (CC), significa que você tem 160 carrinhos abandonados (CA).

Agora, divida o CA por CC e multiplique por 100. Neste exemplo hipotético, o valor é de 80%.

Vamos analisar os principais motivos que fazer as pessoas deixar o carrinho abandonado.

Custo Alto do Frete

Este é o principal motivo. A primeiro momento, o preço parece atraente, contudo, na hora de finalizar o pedido, as pessoas se deparam e até se assustam com o custo do frete e optam por não comprar.

Em vários sites, os consumidores estão cientes de que haverá mais a pagar do que simplesmente o produto em si e que, normalmente, essas informações são conhecidas somente no checkout.

  • Solução #1: saiba onde moram os seus clientes. Se você anuncia somente para um estado específico, pré-estabeleça um preço de frete definido antes de ser necessário encher o carrinho.
  • Solução #2: ofereça frete grátis para compras acima de X reais. Isso vai motivar as pessoas a comprarem mais, principalmente se o preço do produto que eles desejam está muito próximo do limite para usufruir o frete grátis.

Checkout complicado

Preencher muitas informações antes de comprar um produto é desmotivador. Por exemplo, imagine uma lista de 10 itens, contendo até mesmo data de nascimento e número de documento. É algo que, além de cansativo, gera desconfiança. A mente do consumidor pode pensar: “Por que eles precisam saber disso para enviar esse produto a mim?”

É verdade que para comprar ou até mesmo encher o carrinho virtual o usuário precisa realizar um cadastro no site. Mas isso pode ser feito eficazmente ao invés de uma maneira que atrapalhe o processo de finalização de compra.

  • Solução #1: peça somente o necessário para enviar o produto. Normalmente, as informações obrigatórias são o nome, e-mail e endereço de entrega. O número de celular também é importante, porém pode ser opcional.
  • Solução #2: caso o cliente ainda não seja cadastrado na sua loja virtual, não insira mais uma etapa antes de finalizar o pedido. Crie esse novo cadastro no mesmo momento em que o pagamento será efetuado.
  • Solução #3: quando alguém já cadastrado está comprando, ative o preenchimento automático quando o checkout for iniciado. Faça com que o sistema do seu e-commerce já insira todas as informações de nome, e-mail e endereço, agilizando essa etapa e oferecendo comodidade ao cliente.

Falta de Confiança no Site e no Produto

Os visitantes do seu negócio online podem não se sentirem tranquilos para confiar em um site e nos produtos vendidos neles. Alguns fatores que contribuem para a perda de credibilidade são:

  • Demora no carregamento: algumas lojas virtuais possuem um site que demora anos para carregar as informações. Assim, a paciência se esgota rapidamente. Em um e-commerce, as imagens são os principais elementos que atrapalham no carregamento do site. Portanto, tenha imagens compactadas e otimizadas em um tamanho de arquivo adequado.
  • Visual desagradável: quando o layout de um site é mal feito, fica difícil criar reputação nos visitantes. Assim, a loja virtual deve estar bem apresentada. Configure para mostrar um layout bonito tanto em dispositivos desktop quanto mobile. O celular está sendo cada vez mais utilizado para compras online.
  • A falta de certificados que atestam a segurança do website também atrapalha, pois, os clientes não se sentem protegidos o suficiente para fornecer dados pessoais e de cartão de crédito. Instale os certificados padrões de segurança, entre eles o SSL, para resolver definitivamente este problema.

Como recuperar os carrinhos abandonados?

No tópico anterior, você aprendeu sobre os motivos que levam as pessoas a abandonar o carrinho. Além disso, eu te ensinei algumas dicas para evitar ao máximo que o cliente saia do seu site sem finalizar a compra.

Mesmo assim, você sempre terá usuários que vão abandonar os carrinhos. Cabe a você contornar essa situação e trazê-los de volta para finalizar o pedido.

Para essa tarefa específica, há algumas técnicas disponíveis que podem ser utilizadas. Vamos descrevê-las agora. 

Utilize o E-mail Marketing

recuperar carrinho abandonado com email marketing

A primeira sugestão é simples. Você pode programar uma sequência de e-mails para lembrar a pessoa de finalizar o pedido.

O ideal é você mandar um 1º e-mail em até 1 hora após o abandono convidando para terminar a compra. Se caso já tenha passado 12 horas, envie uma outra mensagem.

Você pode trabalhar com este cliente pelo tempo que for necessário. Não há uma regra de quando e quantas mensagens enviar, no entanto, quanto mais tempo o cliente demorar, menos provável de ele comprar.

Após 1 ou 2 dias, uma boa estratégia é oferecer uma condição especial: desconto, frete reduzido/grátis ou um cupom para uma compra futura. Crie um senso de urgência que vai chamar o seu cliente de volta à sua loja.

Essa comunicação, além do e-mail, pode ser feita pelo WhatsApp. Leia até o final para descobrir como a CartX ajuda você nesse aspecto.

Faça Anúncio de Remarketing

Remarketing, como o próprio nome já infere, é anunciar para quem já teve contato com uma determinada marca. É rodar anúncios patrocinados para um público que já interagiu com os seus produtos e serviços.

remarketing para carrinho abandonado

Você pode fazer remarketing para diversas condições. Uma situação específica é o carrinho abandonado. Recomenda-se que você faça esse tipo de anúncio. É um lembrete para o cliente voltar ao seu site.

Quando alguém sai da sua loja virtual com algum item no carrinho, essa pessoa pode ver o seu anúncio no Instagram, Youtube ou Facebook. Esse anúncio deve ser uma chamada de ação efetiva para o usurário concluir o processo de compra. A imagem do anúncio, para uma estratégia mais eficaz, deve ser o produto que estava no carrinho quando ela desistiu da compra.

Para fazer remarketing, você deve instalar o pixel do Facebook no seu checkout. Se você já conhece as ferramentas e configurações das plataformas de anúncios do Facebook ou Google, isso é algo simples de fazer. Caso contrário, recomendo você estudar o básico sobre campanhas de tráfego pago.

Notificações Push

As notificações push são avisos de determinados apps ou sites que aparecem na tela inicial do celular ou no navegador web. Elas são mais comuns em aparelhos mobiles. Todos nós recebemos avisos no celular sobre novas mensagens de WhatsApp, e-mail ou notificações de alguma atividade no Instagram.

Nas lojas virtuais, você pode convidar o internauta a autorizar o envio de notificações push. Geralmente, no primeiro acesso, esse aviso aparece no meio da tela. Caso ele aceite, você pode enviar qualquer lembrete ao usuário, mesmo que ele esteja navegando em outro site.

Você pode programar as notificações push para lembra-lo de finalizar uma compra. Essa é uma boa função para esta ferramenta. Os descontos e condições especiais podem ser fornecidos também.

notificação push para carrinho abandonado

Só não force o usuário a aceitar o envio das notificações. Se ele optar por não receber este tipo de mensagem, respeite a decisão dele.

Ofereça um bom atendimento ao cliente

Um motivo para os clientes não comprarem em lojas virtuais é a falta de informações sobre o item a ser vendido. Às vezes eles não entendem o prazo de entrega, as dimensões do produto e a política de devoluções. Se você oferecer condições de ter essas perguntas respondidas em uma sessão FAQ, use esta oportunidade.

Outra dica é você oferecer no seu checkout um chat online para tirar dúvidas naquele instante. O Jivochat cumpre bem essa funcionalidade.

Em alguns e-mails que você enviar, ofereça uma chance do seu cliente se expressar. Dê ouvidos às reclamações, sugestões ou quaisquer dúvidas que ele tiver. Responda o mais rápido possível e ele confiará cada vez mais na qualidade da sua empresa.

atendimento ao cliente
INSTALE GRATUITAMENTE O CHECKOUT TRANSPARENTE DA CARTX

Importância de Fazer a Recuperação de Carrinhos Abandonados

Vamos agora fazer um exercício fictício para ilustrar a importância de não desistir dos clientes que deixam os carrinhos abandonados.

Embora os números apresentados aqui sejam fictícios, sugiro a você utilizar os números reais da sua loja virtual. Desta forma, você enxergará o verdadeiro cenário por trás do seu negócio.

Imagine que um empresário tenha um preço médio dos seus itens de R$ 50. Ele realiza cerca de 20 vendas por dia. A taxa de abandono do carrinho é de 80%. Ou seja, dessas 20 vendas, há outras 80 que quase foram concretizadas.

Agora, este empresário faz os esforços e configura todas as formas para recuperar o carrinho abandonado. Ele possui uma eficiência nesta atividade de 20% – padrão bom para o mercado de e-commerce. Consegue enxergar o efeito positivo que esses 20% fazem no faturamento do dia?

Ao invés de vender 20 itens e faturar R$ 1000 por dia, com a recuperação de carrinho ativa, você venderá 16 itens adicionais e terá R$ 1800 ao dia. Ou seja, você praticamente dobrou o seu faturamento diário.

Algumas pessoas defendem que para aumentar o faturamento é preciso atrair mais visitantes investindo pesado em tráfego pago. Eu penso um pouco diferente. Acredito que antes de atrair mais público para as suas ofertas, é preciso resgatar parte do público que abandona a sua loja sem comprar nada.

Agindo assim, você obterá uma melhor eficiência, pois o custo dos anúncios de remarketing é mais barato do que o convencional e é mais fácil vender para quem já teve contato com a sua marca.

Recuperar os carrinhos abandonados

Sistema automático para recuperação de carrinhos abandonados CartX

A CartX é uma empresa comprometida com o sucesso do seu e-commerce. Queremos ajudar você a melhorar diariamente os seus processos de venda. Uma das ferramentas disponibilizadas por nós tem o objetivo específico de recuperar os carrinhos abandonados.

Além disso, a CartX desenvolveu o Speak, um aplicativo para envio de mensagens por WhatsApp para lembrar ao cliente de retornar ao carrinho abandonado.

Ambas ferramentas já possuem tutoriais passo a passo no site da Cartx. Veja o artigo Como Utilizar Mensagens de WhatsApp para Converter 15% a Mais em Sua Loja Virtual e a nossa Central de Ajuda de Carrinhos Abandonados.

Antes que você saia desta página para ler estes tutorias, eu quero dar um spoiler sobre as vantagens destes aplicativos.

Configuração simples

As ferramentas da CartX possuem layout simples com facilidade de navegação e configuração. Você não precisa entender de programação ou códigos computacionais para manuseá-las. É um sistema totalmente desenvolvido para pessoas que querem facilidade, transparência e agilidade para recuperar os carrinhos abandonados.

Fácil gerenciamento

É muito fácil gerenciar e administrar as mensagens com o sistema da CartX. Você tem a opção de predefinir a sequência de e-mails com os horários já programados e ativar tudo isso com um único clique do mouse.

Além disso, você visualiza o andamento desta comunicação e sabe exatamente a quantidade de vezes que certa notificação ou lembrete foi enviada. Se você fosse manualmente anotar isso em uma planilha ou caderno, teria muita dor de cabeça. A CartX já resolveu este problema para você.

Acesso gratuito

Estas ferramentas e suas respectivas funcionalidades já estão incluídas no seu plano mensal da CartX. Não é preciso pagar nada a mais para usufruí-las. Assim, eu te pergunto: “Por que você ainda não está utilizando-as?”

Conclusão

Este artigo ensinou você a como lidar com o carrinho abandonado do seu e-commerce. Você aprendeu dicas valiosas para evitar ao máximo esta prática e a contornar esse problema de forma simples, rápida e eficaz.

Ao final deste artigo, você percebeu que a CartX oferece aos seus membros acesso total e gratuito a ferramentas específicas de envio de e-mails e mensagens de WhatsApp para a recuperação de carrinhos. Eu convido você a migrar ou começar a sua loja virtual com a CartX para aproveitar todos esses recursos e vender muito mais.

Temos um blog rico com artigos específicos sobre e-commerce e vendas online. Convido você a continuar lendo os nossos conteúdos. Um deles é o artigo Como Melhorar a Conversão de Boletos e Carrinhos.

Remarketing: o que é, principais vantagens e quando fazer

remarketing

Você pode até não ter se dado conta disso ainda, mas o remarketing tem um grande papel na sua vida. Especialmente se você for muito ligado em marketing digital.

Se alguma vez você já teve a impressão de que um produto ou uma marca estavam “seguindo” você nas redes sociais ou nos sites e mostrando seus anúncios toda hora, pode ter certeza que isso não era mera coincidência. Esse é o remarketing em ação.

O que é remarketing?

como fazer remarketing

O remarketing é uma estratégia poderosa utilizada no marketing virtual que consiste em mostrar anúncios para pessoas que já mostraram interesse em seu produto ou serviço, e que de certa maneira já interagiram com ele.

Isso pode acontecer por conta de uma visita feita ao site do anunciador, um vídeo assistido ou até mesmo uma simples interação nas redes sociais.

O remarketing é um jeito que você tem de alvejar pessoas que já tem um grau de interesse no que você tem a oferecer.

Quais os tipos de remarketing

Os tipos de remarketing variam de acordo com o lugar onde você vai exibir seu anúncio. Cada um tem um método particular, mas de maneira geral, podemos resumir nos tipos citados abaixo:

Geral

No geral, você pega o público mais amplo que interagiu com seu produto ou serviço e mostra um anúncio padrão para ele, sem nada muito específico, possivelmente algo para trabalhar mais em reforçar sua marca e fazer com que ela fique gravada na cabeça do seu cliente. Vale a pena explorar bastante a segmentação por público para trazer resultados melhores.

Vídeo 

Através dos vídeos você pode fazer um anúncio um pouco mais específico já pensando num público-alvo. Procure entender quais objeções os potenciais clientes estão enfrentando e tente saná-las no seu vídeo. Seja em formato de dúvidas, provas sociais ou simplesmente uma questão financeira.

Dinâmico

O remarketing dinâmico consiste em você olhar especificamente qual produto o seu futuro cliente visitou e mostrá-lo novamente. O grande objetivo aqui é manter sempre seu produto como uma das primeiras opções que ele irá visualizar quando estiver buscando algo parecido ou apenas navegando na internet. É um tipo de remarketing mais específico que oferece grandes resultados.

Remarketing e suas principais vantagens

Atinga o público certo

A principal vantagem em criar campanhas de anúncio de remarketing está em anunciar para um público que já demonstrou interesse no que você tem a oferecer ou que pelo menos já sabe da sua existência.

As chances de você ser lembrado por um cliente depois de aparecer na frente dele várias vezes é bem maior do que se você ficar sempre tentando um cliente novo a cada vez.

Fortalece sua estratégia de anúncios

É muito difícil prosperar com anúncios se você vai depender apenas de tráfego frio (cold traffic) para realizar suas vendas. Interagir com um público que já conhece sua marca e já demonstrou interesse é muito mais fácil e ajuda a trazer resultados incríveis.

Assim você poderá diversificar sua estratégia, ver o que funciona ou o que pode ser melhorado e ainda ter um grande leque de opções nas suas mãos na hora de montar uma campanha nova. Fica muito mais fácil vender assim.

Reduz o custo das campanhas

Outro ponto muito positivo está no custo das campanhas. Como você está anunciando para um público específico, a chance de eles clicarem em seu anúncio e fazer uma compra é bem maior do que no tráfego frio. Isso ajuda a diminuir os custos da campanha e permite que você continua investindo mais em anúncios.

Se você conhecer bem seu público, é possível segmentar diversas campanhas de remarketing para públicos diferentes, o que ajuda a tornar seus anúncios ainda mais efetivos. Por isso é muito importante estudar suas métricas e conhecer quem são seus clientes.

Remarketing vs retargeting – Qual é a diferença?

remarketing vc retargeting

É provável que você já tenha ouvido esses dois termos e se perguntou: “Qual deles está certo? Será que existe alguma difereça entre eles?”.

Bom, se você pensar na prática, a diferença é praticamente zero. O que difere essas duas estratégias é apenas uma questão técnica.

Enquanto o retargeting é baseado nos cookies que ficam armazenados no dispositivo do usuários quando ele interage com o seu site, o remarketing costuma ser baseado numa lista de informações que podem ser utilizadas depois, especialmente o endereço de e-mail do cliente.

Hoje em dia é muito comum utilizar esses termos de maneira permutável. Como o marketing digital ganhou muita popularidade nos últimos anos, temos uma divisão bem clara entre dois grupos de pessoas, os que falam retargeting e os que falam remarketing.

No final das contas os dois grupos se entendem, pois são estratégias que possuem o mesmo objetivo, apenas com uma execução levemente diferente.

Quando fazer o remarketing

Assim que você estiver lançando uma campanha de cold traffic já é hora de começar a pensar como você pode trabalhar no remarketing desses clientes. Comece a analisar todas as métricas e interações das pessoas e veja quais pontos você deve atacar.

O remarketing é uma estratégia muito poderosa e que deve ser utilizada o quanto antes, pois isso ajudará a reduzir os custos das suas campanhas de marketing e ainda aumentará os resultados.

De nada adianta você deixar para fazer remarketing só quando seu anúncio já estiver dando prejuízo. Afinal, essa estratégia não deve ser vista como uma salvação ou um último recurso, e sim um jeito de você alavancar ainda mais os seus resultados.

Onde fazer o remarketing

O tipo de remarketing depende muito de onde você fará o anúncio. Cada lugar tem seus pontos fortes e fracos. Você deve estudar bem o seu público e entender de onde eles estão vindo, para que então, você possa focar seus anúncios no lugar certo. 

Remarketing Facebook

Fazer remarketing no Facebook é excelente por conta da variedade de opções disponíveis. Você pode mostrar seus anúncios em muitos lugares diferentes, isso permite que você tenha vários criativos trabalhando ao mesmo tempo, seja imagem, texto ou vídeo.

E anunciar no Facebook permite que você apareça em outros sites/aplicativos da própria empresa, como o Messenger ou o Instagram. O que nos leva ao nosso próximo lugar.

Remarketing Instagram

O remarketing nos stories do Instagram costuma ser um jeito muito efetivo de converter seus clientes. Os anúncios são curtos e dificilmente vão atrapalhar os usuários enquanto eles estiverem usando as redes sociais.Recomendamos que você faça vídeos curtos e chamativos para seus anúncios.

Além disso, o “arrasta pra cima” torna a vida da pessoa muito mais fácil caso ela tenha interesse em realmente prosseguir com a compra. Tudo pode ser feito direto pelo aplicativo, sem a necessidade de ser redirecionado, na maioria dos casos.

Remarketing Google 

O mais abrangente e um dos mais poderosos ao mesmo tempo. Se a pessoa estiver buscando por X, você poderá ser um dos primeiros resultados que aparecerão para ela. E isso faz toda a diferença na hora de tomar uma decisão.

É comum confiarmos muito mais num site, artigo ou produto da primeira página quando comparados a algo que está lá na décima página do Google. 

E se você conseguir consolidar sua presença no topo da página e aparecer muitas vezes para seu cliente, seu nome vai ficar na cabeça dele. Isso é inevitável.

Remarketing YouTube

O YouTube segue uma linha muito parecida com a do Google. Normalmente você utilizará o YouTube para bombardear a pessoa com vários anúncios. A ideia é criar o que chamamos de consciência de marca.

Você quer fazer com que seu nome seja conhecido e lembrado por potenciais clientes. E o melhor jeito de fazer isso é com anúncios que aparecem antes dos vídeos, os in-stream ads.

Pelo menos por 5 segundos você terá a atenção garantida das pessoas, aproveite. Mas em muitos casos as pessoas acabam se interessando e assistem um pedaço maior do seu anúncio.

Clique e faça parte do melhor grupo de e-commerce do Brasil 

Como fazer uma campanha de remarketing

Antes de fazer uma campanha de remarketing, você precisa fazer alguns preparativos para garantir que suas campanhas tenham sucesso.

Analise seu público

campanha de remarketing

Para fazer uma campanha de sucesso, é indispensável que você tenha um copy para remarketing forte. E conhecer seu público é o melhor jeito de saber por onde começar. 

Analise todas as informações que você tiver disponível. Entre idade, sexo, localização, que tipo de ação foi realizada no seu site e, se possível, o que faltou para que a pessoa fechasse a compra com você.

Com essas informações em mãos será muito mais fácil criar uma campanha para um público específico que poderá lhe trazer mais resultados.

Planeje campanhas com descontos

como funciona o remarketing

Às vezes a pessoa entrou em seu site, olhou o produto, adicionou ao carrinho, chegou no checkout mas acabou desistindo da compra por um ou outro motivo. Seja porque o seu checkout não passou a confiança necessária ou por conta do preço.

Um cupom de desconto exclusivo ajuda a conquistar o cliente e faz com que ele se sinta mais inclinado a fechar negócio com você. Considere também oferecer frete grátis, se for possível. Em certos casos um cupom de frete grátis acaba sendo ainda mais interessante do que 10% de desconto.

Escolha a melhor plataforma de anúncios

Agora você deve escolher o melhor lugar para fazer o seu remarketing. Pense no seu público e em onde você acha que suas qualidades podem aparecer com mais clareza.

Se você estiver vendendo roupas, por exemplo, é mais interessante mostrar seus produtos no Google, Instagram ou Facebook. O YouTube não é o melhor lugar para tentar vender um produto físico, normalmente você utiliza apenas para consciência de marca ou para explicar melhor um serviço.

Faça um criativo exclusivo para essa campanha

campanha de remarketing

Usar o mesmo criativo que você utilizou na campanha de tráfego frio ou que já estão em seu site, dificilmente você terá bons resultados. Isso porque esse anúncios não traz nada de novo para seu cliente, é algo que ele já sabe e que será facilmente ignorado.

É muito mais vantajoso criar um anúncio exclusivo, que ajude a realçar seus pontos fortes e eliminar quaisquer fricções que os clientes possam ter. Trabalhe com vídeos, imagens e textos novos feitos especificamente para seu público-alvo da campanha.

Evite ao máximo deixar criativos genéricos. Só porque um anúncio converte bem com pessoas de 25 anos não quer dizer que será efetivo com pessoas que já passaram dos 60. 

Lembre-se, seu objetivo não é atingir o maior número de pessoas, você quer refinar e atingir as pessoas certas. Essa é a grande força do remarketing.

Em resumo…

O remarketing (ou retargeting) é uma estratégia de marketing digital que consiste em criar anúncios específicos para pessoas que já interagiram com seu site. Isso ajuda a trazer custos menores nas campanhas e pode trazer resultados bem fortes.

Essa é uma estratégia que pode ser utilizada a qualquer hora, você não precisa esperar muito tempo para tentar começar a recuperar os clientes que já conhecem sua empresa mas que por algum motivo ainda não fecharam a compra.

Você pode implementar essas estratégias de remarketing em vários lugares, como Facebook, Instagram, Google e YouTube.

O melhor jeito para fazer uma campanha de retargeting é analisando seu público, oferecendo descontos exclusivos quando for conveniente, escolher a plataforma certa e por fim fazer um anúncio específico para esse público, criando uma oferta irrecusável e que chamará a atenção.

Se você quer aprender a fazer anúncios mais poderosos e que chamem a atenção dos clientes, confira esse artigo sobre como tirar fotos incríveis para sua loja virtual que postamos aqui em nosso blog.

Google Shopping: Guia Completo para Anunciar na Plataforma

como anunciar no google shopping

O Google Shopping é uma ferramenta que está disponível aos lojistas de e-commerce. Ele ajuda a melhorar a visibilidade da marca e aumentar as vendas dos produtos. Ele possui várias funcionalidades e é indispensável para uma boa campanha de marketing digital.

Este artigo oferece um guia completo sobre como anunciar no Google Shopping. Além do texto, há bastante imagens para facilitar ao máximo o entendimento do passo a passo. Após a leitura, você estará totalmente preparado para realizar a sua primeira campanha online.

Como funciona o Google Shopping?

O Google Shopping funciona de forma bem simples. Eu digitei carrinhos de bebê na barra de pesquisa e apareceu a mim as seguintes imagens:

anuncios no google shopping

Você notou que um anúncio é mostrado e indica vários produtos de acordo com o termo que eu escrevi. As empresas que vendem esses carrinhos pagam para aparecer na minha frente, antes da lista de sites, pois identificam que eu posso estar interessado em comprar um carrinho de bebê.

Isso acontece com qualquer produto pesquisado. E a sua loja pode estar entre os anunciantes ali mostrados. Você aprenderá como fazer isso e entenderá as muitas vantagens de ter seus anúncios mostrados logo abaixo da barra de pesquisas.

Quais as vantagens de anunciar no Google Shopping?

O Google Shopping oferece vantagens para os anunciantes. Entre estas destaca-se 3 principais.

Aumento de visibilidade

Você consegue atrair a atenção de uma pessoa que talvez jamais ouvir falar da sua loja e dos produtos que você vende. Assim, por aparecer nos resultados de pesquisa, a exposição do seu e-commerce cresce consideravelmente.

Atrair novos clientes não é uma tarefa simples, porém com o Google Shopping você estará mostrando a sua loja para a pessoa certa.

anúncios online

Controle financeiro e mensuração de resultados

Você tem o total controle de quanto deseja gastar com os anúncios do Google Shopping. Isso é fantástico, pois ele é adaptável a qualquer situação financeira do seu negócio.

Além disso, é possível mensurar com detalhes os resultados obtidos de uma campanha. Quando você faz marketing em um meio de comunicação offline, é impossível saber quantas pessoas olharam seu anúncio, quantas visitaram a sua loja/site e quantas de fato compraram.

Com o Google Shopping, você terá o relatório completo de todos esses números: visualizações, cliques no link, visitas ao site e vendas realizadas.

Assim, fica fácil identificar as campanhas bem-sucedidas daquelas que somente estão consumindo a sua verba.

acompanhamento do google shopping

Atrair somente usuários com intenção de compra

Essa é uma vantagem que somente o Google oferece em relação às outras plataformas de anúncios, como o Facebook e Instagram.

Diferentemente de mostrar anúncios para pessoas que estão relaxadas e curtindo a rede social, o Google Shopping é exibido somente quando uma pesquisa específica é realizada. 

Um usuário já demonstra que está com vontade de comprar determinado produto quando digita isso no buscador. Desta maneira, a sua comunicação se torna muito mais efetiva e específica.

Google Shopping Ofertas Exclusivas para Clientes

O que é preciso para anunciar no Google Shopping?

Para fazer anúncios, você precisará criar uma conta em 2 plataformas diferentes que compõe o conglomerado Google: o Merchant Center e o Ads

A primeira é semelhante a um estoque virtual do seu e-commerce. Ali estará cadastrado todos os produtos do seu site, junto com o preço, tamanho, descrição e outras informações relevantes.

Já o Google Ads será utilizado para criar e gerenciar as campanhas de anúncios.

Você precisará conectar estas duas plataformas para conseguir anunciar no Google Shopping.

Vamos começar o passo a passo com o Merchant Center.

Criando a Conta no Merchant Center

Para criar a sua conta no Merchant Center, você precisa estar logado na sua conta Google. A seguir, segue os 8 passos abaixo para configurar a sua conta.

  1. Acesse o link do Google Merchant Center
  2. Role a página para baixo e verá a seguinte imagem
passo a passo google merchant
  1. Digite corretamente as configurações da sua loja virtual
  2. Selecione o box No Meu Site
passo a passo google merchant center
  1. Deixa estas opções em branco
google merchant center
  1. Escolha se você quer receber assuntos e novidades do Google por e-mail
  2. Aceite os termos de acordo
  3. Clique em Criar Conta

Pronto. A sua conta está criada e você será redirecionado para acessar a plataforma.

Configurando o Merchant Center

Após fazer o seu cadastro no Merchant Center, você estará dentro da plataforma. Clique em Cancelar Configurações porque você vai configurar essas informações mais tarde.

A página principal da plataforma será conforme indicada abaixo.

painel google merchant center

Vamos agora fazer uma configuração importante: os dados da sua empresa. Para isso, atente-se aos seguintes passos.

  1. Clique no ícone da chave de fenda na parte superior da tela
  2. Escolha a opção Informações Comerciais. Você será apresentado a seguinte tela
configuração empresa google merchant
  1. Preencha os dados da sua empresa
  2. Vá na aba Website e coloque o endereço virtual do seu e-commerce
  3. Clique em Marca e configure o logotipo da sua empresa
  4. Feito! Agora volte para a página principal.

Você vai precisar voltar àquela tela de configuração inicial logo após a sua conta ser criada. Para isso, no canto esquerdo da tela, há uma aba Crescimento. Clique nela e acesse Gerenciar Programas. Encontre o seguinte layout.

primeiros passos google merchant center

Clique nele e preencha todas as informações obrigatórias e clique em Ativar. Contudo, você precisará ter ao menos um produto cadastrado. Você pode fazer isso manualmente, 1 por 1 ou criar um feed para agilizar todo esse processo.

Criando Feeds no Merchant Center

  1. Clique em Criar Feed de Produtos
adicionar produto no google shopping
  1. Preencha dos dados com idioma Português e selecione o box Anúncios do Shopping
novo feed google shopping
  1. Dê um nome para o seu feed e selecione o método de configuração
passo a passo para criar feed google shopping

Sobre os métodos a serem escolhidos, você possui 4 opções. Esta é a parte mais técnica deste processo e sugiro você clicar no link Saiba Mais para entender bem o que você precisa fazer. 

Abaixo há uma pequena descrição sobre cada tipo de configuração.

Planilha do Google

Você utilizará um modelo de planilhas do Google Drive para inserir as informações dos seus produtos. Cada coluna conterá um dado específico sobre a mercadoria. Essa planilha precisará ser manualmente atualizada a cada novo produto do catálogo do seu e-commerce.

Busca Programada

Permita que o Google faça uma varredura regular na sua loja virtual para adicionar automaticamente todos os produtos no Merchant Center. Você determina a frequência e o horário dessa busca e cada novo produto inserido no catálogo da sua loja virtual será atualizado automaticamente.

A Busca Programada é a melhor escolha.

Fazer Upload

Outra opção de fácil acesso é baixar um arquivo com todos os dados dos seus produtos. Faça o upload dele e deixe o Google trabalhar sem estresse.

Fale com o seu programador para saber como obter esse arquivo. Geralmente, ele está acessível no painel de administração da sua plataforma e-commerce.

API Content

Esta é uma configuração mais avançada e recomendada somente se você tiver um portfolio extenso que produtos os quais quer anunciar no Google Shopping. É remendada somente para sites de grandes lojas varejistas e marketplaces, que contam com uma equipe de funcionários específicos para lidar o e-commerce.

CLIQUE AQUI PARA FAZER PARTE DO MELHOR GRUPO DE ECOMMERCE DO BRASIL

Como definir o orçamento na sua campanha no Google Shopping?

Após a configuração correta do seu Merchant Center, você vai utilizar a plataforma Google Adwords para criar a sua primeira campanha publicitária online. Nos tópicos subsequentes você saberá como fazer isso.

A maior dúvida dos lojistas é sobre o preço dos anúncios. Sobre isto, é preciso discutir alguns pontos.

Quanto custa anunciar no Google Shopping?

Se fosse possível determinar uma resposta para esta pergunta, todas as lojas virtuais estariam vendendo muito, pois era só dizer que a cada 10 reais de anúncios você vende R$ 50 de produtos e ponto final.

No entanto, as campanhas de marketing não funcionam de forma tão simples assim. Há diversos estágios a considerar quanto ao investimento necessário.

  • Teste: esse é o primeiro estágio. Você coloca pouco dinheiro apenas com a intenção de verificar se o seu anúncio vai gerar um resultado positivo
  • Análise: as métricas de campanha são usadas para verificar os anúncios que geram receita e os que geram prejuízo para a sua loja
  • Otimização: é a parte de eliminar os gastos e investir mais pesado nos anúncios vencedores

Perceba que, para cada parte desse processo, o montante investido varia. É preciso ter uma boa gestão financeira para alocar os recursos corretamente.

Custo Diário

No Google Ads, você pode estabelecer um custo diário para as suas campanhas. Assim, se você quer gastar R$ 10 reais por dia, esse valor não será ultrapassado.

Em outras palavras, você determina o valor a ser investido nos anúncios.

Custo por Clique (CPC)

A cobrança dos anúncios no Google Shopping ocorrerá somente quando alguém clicar no link do seu produto. Você também estabelece o valor máximo que está disposto a pagar pelo clique. Por exemplo, 1 real.

Os anúncios são exibidos em forma de leilão de preço. Assim, o anunciante que tiver o CPC mais elevado tende a ter a preferência na exibição das ofertas.

Não é necessário logo de cara estabelecer um valor alto. A única forma de descobrir o CPC ideal é testar bastante.

Passo a passo de como criar uma campanha no Google Shopping

Vamos agora tratar especificamente da criação de uma campanha para veicular os seus anúncios.

Para fazer isso, você precisa fazer o login ou criar uma conta no Google Ads. O processo é semelhante ao anterior, realizado para criar uma conta no Merchant Center.

Permaneça logado em ambas as contas antes de ir para a próxima etapa.

Vinculando a conta do Google Shopping com o Google Ads

A primeira etapa que você deve fazer é conectar as suas contas do Google Ads e do Merchant Center.

  1. No painel principal do Merchant Center, clique no ícone Configurações e depois em Contas Vinculadas.
  2. Clique em Link.
anunciar no google shopping
  1. Você precisa autorizar esse procedimento no Google Ads. No painel principal da plataforma, há também um ícone de Configurações e Contas Vinculadas.
  2. Clique em Visualizar Detalhes e aprove a operação.
integração google shopping e google ads

Criando a campanha do Google Shopping no Google Ads

Todos os procedimentos a partir de agora serão feitos no Google Ads

  1. Na aba Visão Geral, clique em Nova Campanha.
campanha google shopping no ads
  1. Clique em Criar uma Campanha sem Meta
passo a passo campanha google shopping
  1. Clique em Shopping
anuncio no google shopping
  1. Selecione o país (Brasil) e Campanha Padrão do Shopping e clique no botão azul Continuar.
  2. Na tela seguinte, dê um nome para a sua campanha (apenas para identifica-la) e desmarque o box abaixo do CPC manual.
configurações de como anunciar no google shopping
  1. Insira o valor que você quer gastar por dia. Escolha um valor confortável que não lhe incomode em perde-lo, pois é a sua primeira campanha de teste. Não espere bons resultados logo de cara.
orçamento de anuncio no google ads
  1. Deixe apenas marcado a opção de Rede de Pesquisa. Assim, apenas quem digitar uma palavra-chave no Google receberá seus anúncios.
segmentação google ads para google shopping
  1. Selecione o país Brasil e clique em Salvar e Continuar
  2. Na página seguinte, dê um nome para o seu grupo de anúncios e deixe somente a primeira opção marcada.
como anunciar um produto no google shopping
  1. Defina o valor do lance e clique em Salvar para finalizar a criação da sua campanha
anuncio por lance no google ads

Não é possível dizer a você qual é o valor ideal para o CPC logo de início. É recomendado que você não exagere logo de cara. Um valor entre R$ 1 e 2 é suficiente. A sua escolha também depende do seu orçamento diário e da quantidade de cliques que deseja receber em um único dia.

Para encontrar um valor ideal para seus produtos, é basicamente testar, analisar as métricas e otimizar.

Otimizando as campanhas do Google Shopping

Quando a sua primeira campanha for aprovada, você receberá os dados da veiculação do anúncio no painel Visão Geral do Google Ads. Você analisará as métricas dos seus produtos e ir ajustando aos poucos o CPC até encontrar um valor ideal.

É importante você veicular a sua campanha pelo menos por 2 semanas. Você precisa dar tempo para o algoritmo do Google entender o seu anúncio e entregar os melhores resultados possíveis. Tenha certeza que é do interesse do Google que você tenha bastante lucro ao utilizar o Google Shopping, pois assim mais dinheiro você investirá nas campanhas publicitárias.

Conclusão

Este guia completo passo a passo mostrou como anunciar no Google Shopping de forma simples e descomplicada. Tenho certeza que agregou muito valor e conhecimento prático para você.

Se você tiver mais dúvidas a respeito do Google Shopping, Merchant Center ou Google Ads, há um material completo do próprio Google sobre estas ferramentas.

Saiba que a CartX está desejosa para ajudar você a ter sucesso nas suas vendas online. Conte conosco também para tirar suas dúvidas.

Além disso, convido você a ler outros conteúdos do nosso blog. Minha recomendação pessoal são os artigos Como Usar Mensagens do WhatsApp para Converter 15% a Mais na Sua Loja Virtual e Como Melhorar a Conversão de Boletos e Carrinhos.

Desejo a você muito sucesso nos seus anúncios no Google Shopping.

Como usar mensagens no WhatsApp para converter 15% A MAIS em sua loja online

Use o WhatsApp para Melhorar as Suas Conversões
Use o WhatsApp para Melhorar as Suas Conversões

Se você tem uma loja virtual, talvez concorde que uma das maiores frustrações é perder um cliente na página de Checkout. Afinal, você teve o trabalho de atrai-lo para o seu e-commerce, convenceu-o de que seus produtos são de qualidade e fez com que ele chegasse ao processo final de compra. Porém, ele desiste por algum motivo e não paga.

Uma das desvantagens das lojas virtuais em comparação com a loja física é a distração do cliente. Há vários motivos que podem fazer um cliente abandonar o carrinho e é sua responsabilidade fazer ele retornar à compra.

Este artigo vai mostrar a você uma grande novidade da CartX: o aplicativo Speak. Ele foi criado com o objetivo de ajudar você a chamar de volta seu cliente para finalizar o pedido o mais rápido possível, antes que ele esqueça completamente do seu produto

Toda a comunicação do Speak é realizada por WhatsApp, o que normalmente possui uma taxa melhor de resposta do que o e-mail.

Este artigo será um tutorial passo-a-passo para você configurar o Speak no seu site. Caso você prefira assistir o conteúdo em vídeo, veja abaixo.

Configurando o Speak em 6 Passos

Segue abaixo o caminho para a configuração deste aplicativo:

  1. Abra o site https://app.usespeak.com.br/
  2. No canto superior direito, tem as opções Login e Register. Para o primeiro acesso, clique em Register e preencha os seus dados
  3. Depois de acessar a sua conta, você precisa configurar sua loja virtual
  4. Na aba Dashboard, digite o seu site sem a extensão .cartx.io
  5. Acesse sua conta no CartX (https://accounts.cartx.io/login) e copie o código Token localizado no canto superior direito da tela, após clicar na imagem do seu perfil
  6. Cole o Token no menu Dashboard do app Speak

Pronto! Agora sua loja está configurada para utilizar os recursos do aplicativo. Se tudo estiver correto, o menu Dashboard estará apresentando os dados de pedidos do seu e-commerce.

Se estiver assim, você pode começar a configurar as mensagens e enviá-las aos seus clientes com apenas um clique do mouse.

Speak, desenvolvido pela equipe cartX.
Speak, desenvolvido pela equipe cartX.

Escrevendo as Mensagens Manuais

No canto esquerdo do aplicativo, você visualiza a seção de Mensagens Manuais. Você pode deixar preparado até 5 mensagens para 4 tipos de situações diferentes – Carrinhos Abandonados, Lembretes de Boleto, Pedidos Cancelados e Pedidos Realizados.

Agora, veja como é simples configurar as mensagens manuais em apenas 6 passos.

  1. Clique em qualquer uma das seções do menu Mensagens Manuais.
  2. Você verá uma aba superior com três opções. Clique em Templates de Mensagens
  3. Escreva as mensagens que você quer falar para o seu cliente. Você pode utilizar códigos HTML no seu texto
  4. Clique em Configurações (aba superior) e escolha o aplicativo que você utilizará para enviar as mensagens (WhatsApp Web ou Desktop)
  5. Quando houver algum pedido que se encaixe nesta situação específica (ex: Carrinho Abandonado), o Speak mostrará isso a você.
  6. Por fim, apenas clique na mensagem, espere ela carregar na tela do WhatsApp e envie-a para o seu cliente

Muito bem! Agora você tem mais uma ferramenta aliada para não perder vendas no seu negócio. Use-a sempre para conseguir aumentar as taxas de conversão.

Você vai notar que ao lado da sequência de mensagens é exibido um contador mostrando a quantidade de vezes que a mensagem foi enviada. Isso oferece um melhor controle e evita a repetição dos mesmos textos, algo que seu cliente pode achar perturbador.

A melhor recomendação é escrever as 5 mensagens de forma diferenciada, argumentando bons motivos e benefícios que aquele produto oferece, incentivando a finalização da compra.

Utilize Outras Ferramentas para Aumentar a Conversão

Este tutorial mostrou apenas uma técnica para melhorar a conversão das vendas. Outra estratégia possível é oferecer um cupom de desconto. Veja este outro artigo do nosso blog para aprender a fazer isso.

Lembro a você que o Speak está em fase inicial de implementação. Novas funcionalidades serão liberadas em breve. Entre estas, as Mensagens Automáticas e as Análises.

Convido você a se inscrever no canal do Youtube da CartX para receber as notificações das últimas novidades lançadas por nós, incluindo as atualizações do Speak.