Como Exportar Produtos: Checklist Completo para Iniciar Hoje

Muitos empresários e donos de e-commerce enxergam a exportação como uma possibilidade para expandir os seus negócios. Hoje, todas as partes do globo terrestre estão integralmente conectadas pelos meios de comunicação e transporte.

Todos os limites territoriais entre a empresa e os clientes podem ser vencidos. E isto é incrível, pois você é capaz de alcançar qualquer pessoa em qualquer país.

O principal obstáculo para praticar a exportação é o conhecimento adequado das normas legais e tributárias. Afinal, o processo de operação desde a saída do país de origem até a chegada ao país de destino é uma cadeia logística longa e burocrática.

É preciso preencher documentos específicos e obter certificações nacionais e internacionais para enquadrar-se oficialmente como uma empresa exportadora.

Por este motivo, o objetivo deste artigo é fazer você aprender o passo a passo de como exportar produtos brasileiros para o exterior.

Vamos lá?

Quais Produtos Brasileiros Podem Ser Exportados?

O Brasil é conhecido no comércio internacional como um forte exportador. O Produto Interno Bruto (PIB) é altamente dependente de uma balança comercial positiva, quando as exportações superam as importações.

O nosso país possui uma altíssima qualidade de produtos em alguns setores econômicos. Entre estes, destaca-se 3 principais. É recomendado que você esteja inserido em um desses setores para ter uma boa chance de sucesso nas exportações.

Matéria-Prima

O Brasil fornece para o mercado global matérias primas obtidas através do extrativismo mineral e vegetal. Cita-se o minério de ferro, a bauxita, o nióbio, níquel, manganês, madeira, celulose, etc.

Abastecer o mercado interno e vender o excesso para o mercado global só é possível devido à vasta riqueza natural do nosso país.

matéria prima para exportação

Alimentos

A agropecuária é uma atividade muito forte no Brasil por causa da ampla área territorial. Exporta-se milho, soja, café, açúcar, algodão, fumo, laranja, todos os tipos de carne, entre outros.

Bebidas como a cachaça e vinho também entram nessa lista. Vender internacionalmente estes tipos de produtos muitas vezes é mais vantajoso do que abastecer o mercado interno. Foi o que ocorreu recentemente com o arroz.

alimentos para exportação

Vestuário

Nosso país produz roupas e acessórios de excelente qualidade e de diversos materiais. Destaca-se os tecidos de nylon, algodão e denim, além dos calçados em geral e o couro, altamente desejado pelos compradores estrangeiros.

vestuário para exportação

Quais são os Tipos de Exportação?

Para aprender a como exportar produtos, antes é preciso entender as 2 diferentes maneiras de realizar esta atividade: a exportação direta e indireta.

Exportar Produtos Brasileiros Diretamente

A exportação direta consiste na empresa exportadora assumir a total responsabilidade por todos as operações de inserção de um produto em um mercado internacional.

Vale ressaltar que todo o processo envolve conhecimentos tributários, logísticos, marketing, vendas, fiscal e contábil. Assumir unicamente a responsabilidade exige um alto domínio do assunto.

As empresas que trabalham nesta modalidade geralmente têm uma equipe exclusiva formada por profissionais sênior especialistas no assunto.

As vantagens de optar pela exportação direta são a margem de lucro maior a médio e longo prazo, a internacionalização da marca e a autonomia para implementar as próprias estratégias de negociação, vendas e marketing.

As desvantagens são o alto investimento inicial demandado para realizar a capacitação e as primeiras operações logísticas e montar uma equipe de funcionários qualificados para cuidar desta tarefa específica.

Exportar Produtos Brasileiros Indiretamente

A exportação direta ocorre quando existe um intermediário que trabalha como uma ponte entre o exportador e o cliente importador. Essas empresas são especialistas em comércio exterior e são conhecidas como trading companies.

A grande vantagem desta modalidade é a ausência de preocupação com a logística, burocracia, negociação e venda do produto no mercado exterior. Todas estas atividades são realizadas pela intermediadora.

A desvantagem em optar pela exportação indireta é a margem de lucro reduzida, a perda da autonomia para negociar preço e a dependência exclusiva de uma outra empresa para o sucesso das vendas no exterior.

Mesmo assim, esta opção é a mais recomendada para quem deseja começar a exportar produtos. Depois de um tempo, com experiência adquirida, pode-se migrar para a outra modalidade.

Quais os principais documentos exigidos para exportar um produto?

A parte burocrática exige o preenchimento de alguns documentos para que sua empresa seja legalmente autorizada a exportar. Abaixo você encontrar os três principais documentos para esta atividade.

Radar

O Registro de Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros é uma autorização que a sua empresa terá junto à Receita Federal para permitir a exportação e importação de produtos.

O Radar é o primeiro documento que você precisa preencher. Sem ele, não será possível dar sequência às próximas etapas do processo.

Siscomex

Após o registro no Radar, você terá permissão para acessar o Sistema Integrado de Comércio Exterior. Ali, você poderá fazer o registro e o controle total dos processos de importação e exportação da sua empresa.

Inclui a administração de documentos, emissão de notas fiscais e outras obrigações fiscais necessárias. Tudo isso integrado ao Siscomex

Rei

O Registro de Exportadores e Importadores é uma identidade que sua empresa terá após realizar a primeira operação de comércio internacional. É um documento simples e realizado de forma automática.

Outros Documentos Necessários para Exportar

Os três itens acima são documentos úteis para qualificar a sua empresa. Eles são obtidos antes de iniciar as atividades de exportação.

Quando ocorre uma compra de um cliente no exterior, para despachar a mercadoria, serão necessárias outras documentações, tais como:

  • Certificado de origem
  • Nota fiscal de exportação
  • Contrato de câmbio
  • Declaração única de exportação (Du-E)
  • Romaneio
  • Comercial Invoice

Não é possível explicar aqui em detalhes como preencher corretamente todos esses documentos. Isso depende do país de destino e do tipo de produto comercializado.

O mais indicado é você ir atrás de um especialista em Comércio Exterior. Leia até o final deste artigo que você terá uma boa recomendação.

Como Funciona a Tributação para Exportação?

O Governo Federal isenta o exportador de praticamente todos os impostos. Não há a cobrança de ICMS, IPI, COFINS, PIS e IOF. O único imposto que você talvez precisa pagar é o Imposto de Exportação (IE). Isso só ocorre em situações específicas.

Há dois motivos para a isenção de tributos:

1º) O governo brasileiro tem interesse que você venda suas mercadorias para o exterior e traga dinheiro para dentro do país.

2º) Já é custoso em termos tributários produzir mercadorias no Brasil. Se houvesse impostos para exportar, seria impossível oferecer os produtos a um preço competitivo no mercado global.

Vale ressaltar que é de responsabilidade da empresa arcar com os custos de despachante aduaneiro e fretes das mercadorias.

Checklist para Começar a Exportar Produtos

Segue abaixo os próximos passos recomendados para você aprender a como exportar produtos e aumentar o faturamento da sua empresa.

Estas dicas não precisam ser praticadas em sequência. Elas são apenas sugestões de ações necessárias para avançar e concretizar seu desejo de se tornar um exportador legalizado.

Checklist para Começar a Exportar Produtos

Entre em Contato com a Apex Brasil

Esta é principal dica. Você precisa devorar todas as informações contidas no site da Apex. Lá, você saberá muitos mais detalhes sobre os processos para qualificar-se como exportador brasileiro em um mercado global.

Apex-Brasil

A Apex é a Agência Brasileira de Exportação e Investimentos. Ela oferece assessoria GRATUITA para empresas brasileiras que querem vender seus produtos no exterior.

Através do Peiex (Projeto de Extensão Industrial Exportadora), especialistas se dirigem até você e mostram como adequar e qualificar seus produtos para a exportação. Realmente, é um serviço muito bom oferecido aos empreendedores.

A Apex faz todo o esforço possível para a sua empresa se destacar internacionalmente. Com escritórios localizados em todos os continentes, você pode ser convidado para participar de rodadas de negócios com compradores de diversos países.

São oportunidades excepcionais que você jamais deveria deixar passar. Visite o site oficial e saiba melhor como você pode ser ajudado. 

Faça uma Pesquisa Cultural e Mercadológica

Antes de vender para determinado país, você precisa entender os padrões de consumo daquele local. Para conseguir isso, é necessário a compreensão dos hábitos, costumes e tradições daquela população.

pesquisa mercadológica para exportação

Para nós, brasileiros, os padrões de comportamento social e moral do mundo ocidental, que inclui a Europa e América, é semelhante ao nosso.

Mesmo assim, você precisa estar atento ao poder de compra do consumidor e dos preços praticados pelos concorrentes.

A melhor maneira de fazer isso é pesquisar exaustivamente, conversar com nativos e, se possível, visitar presencialmente o país para qual você quer vender.

Verifique se o seu Produto é Legalizado no País de Destino

Esta sugestão é válida principalmente para os produtos químicos e alimentícios. As regras sanitárias de cada país são diferentes. Assim, pode haver substâncias nos seus produtos que não são permitidas em determinadas nações.

produtos legalizados para exportação

A maneira mais rápida para você conhecer estas informações é através de um especialista de comércio exterior. A Apex pode auxiliar nesta etapa também.

Traduza o Site da Sua Empresa para o Inglês, Espanhol e Outro Idioma Necessário

Se você quer vender em escala internacional, é preciso se comunicar no idioma mundial, que é o inglês. O espanhol é a língua oficial da América Latina. E caso você queira vender para o mercado europeu ou árabe, adapte o seu site nestes idiomas também.

site para exportação brasileira

Você precisa se comunicar no idioma do cliente para vender seu produto a ele. Caso contrário, como ele entenderá do que se trata?

Fazer a tradução de um site não é difícil. Se você vive em uma cidade grande, com certeza encontrará alguém para fazer esse serviço por você.

Vá Atrás de Toda a Documentação Necessária

Você aprendeu neste artigo os documentos exigidos para exportar produtos brasileiros. Portanto, vá atrás deles imediatamente.

Você sabe como é demorado, em alguns setores, os serviços públicos do Brasil. Assim, não deixe para depois. É uma das primeiras atividades que devem ser realizadas.

documentação para exportar produtos

Pesquise seus Concorrentes

Ao vender internacionalmente, a concorrência será de fato maior. Muitos países são bons fornecedores a um preço relativamente baixo. O mais conhecido é a China.

bandeira da China

Você não precisa necessariamente sempre competir com preços baixos. É importante você agregar valor ao seu produto, como qualidade, durabilidade, prazo de entrega, experiência do cliente, usabilidade, entre outros.

Aprenda a destacar seu produto da concorrência.

2 Dicas Valiosas Antes de Começar a Exportar

Gostaria de agora ajudar você a se precaver com estes dois aspectos sobre exportação. É muito importante que você leia com atenção essa parte.

Cuidado ao Exportar Produtos de Tecnologia

O Brasil não é um produtor e exportador de tecnologia. Os Estados Unidos, a Europa e o Japão são nações mais avançadas neste quesito. Você precisa ter consciência de que, neste nicho de mercado, a concorrência é feroz e altamente qualificada.

Outro aspecto é o preço praticado. Sabemos que os computadores, notebooks e celulares aqui no Brasil são caros se comparados com o salário mínimo.

Assim, talvez você não consiga vender seus produtos no exterior a um preço competitivo e financeiramente vantajoso para ter margem de lucro.

Não Exporte se Você Tem Problemas no Mercado Interno

Antes de querer exportar, primeiramente é preciso cuidar bem dos seus clientes brasileiros. Alguns problemas existentes são:

  • má qualidade dos produtos;
  • clientes insatisfeitos;
  • atrasos na entrega;
  • pós-venda deficiente;
  • dificuldades de aumentar as receitas;
  • falta de investimento em marketing;
  • administração ruim dos negócios;
  • funcionários infelizes.

Nenhum desses problemas serão resolvidos apenas por modificar o mercado consumidor. É altamente recomendado que a saúde financeira da sua empresa e todos os processos descritos acima estejam funcionando “de vento em popa”.

CLIQUE AQUI E CRIE A SUA LOJA ONLINE GRÁTIS

Conclusão

Neste artigo, você teve acesso a um checklist de informações úteis que ensinou como exportar produtos. É claro que eu jamais conseguiria ensinar tudo sobre este assunto num único texto.

Existem cursos universitários específicos sobre Comércio Exterior. Isso dá uma ideia da quantidade de conhecimento por trás desse tema.

Sobre a exportação, é possível listar boas vantagens de aderir a esta estratégia. A maior delas, neste cenário econômico atual, é aproveitar a valorização do Dólar (moeda comercial internacional) frente ao Real.

No entanto, ela não deve ser a única motivação, pois quando essa diferença de preço for menor, será necessário ter outras vantagens competitivas para continuar exportando.

As exportações brasileiras em 2020 estão batendo recordes. Segundo o jornal Valor Econômico, o volume de negócios entre janeiro e julho deste ano foi 8,2% em comparação com o mesmo período de 2019.

Há muita oportunidade para você exportar, ampliar os seus negócios e crescer o faturamento da sua empresa.

Uma das técnicas utilizadas na exportação é o dropshipping. Convido-o você a conhecer mais a fundo este assunto no artigo Dropshipping Shopee: É uma Boa Opção para o Brasil?

Para finalizar, vou esclarecer as duas principais dicas deste artigo. Se você as seguir fielmente, será um exportador bem-sucedido.

  1. Cuide primeiro do seu cliente local antes de considerar a exportação
  2. Busque a assessoria da Apex Brasil para preparar corretamente a sua empresa para exportar produtos

Convide seus amigos para conhecer o blog da CartX!

Quer aprender e-commerce?

Cadastre-se na newsletter do CartX para receber mais conteúdos premium.

Nós respeitamos a sua privacidade.

Share

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Deixe um comentário

Related posts

carrinho abandonado

Carrinho Abandonado: O Que É e Como Convertê-lo em Vendas?

Uma realidade imutável do e-commerce é quando o cliente enche o carrinho virtual com itens a comprar, porém não...
loja dropshipping

Loja Dropshipping: Como Vender Pela Internet Sem Ter Estoque?

Uma das modalidades mais populares de comércio eletrônico é uma loja virtual dropshipping. De fato, de acordo com a...

Como usar mensagens no WhatsApp para converter 15% A MAIS em sua loja online

Se você tem uma loja virtual, talvez concorde que uma das maiores frustrações é perder um cliente na página...