7 Tendências Relevantes para o e-Commerce em 2021

O lockdown de 2020 levou a um boom dos serviços de comércio eletrônico que já vinha crescendo de forma constante. Em algumas áreas, mudar para o comércio online foi a única maneira de manter o negócio funcionando. Em outras, foi uma oportunidade de atingir um público-alvo adicional.

Espera-se que em 2022 a receita total gerada por vendas no comércio online seja de US$ 6,54 trilhões (para efeito de comparação, a receita de 2019 foi de US$ 3,53 trilhões). Para tirar proveito deste super trem que está passando, é importante considerar as necessidades do público e as tendências atuais.

Vamos falar sobre tudo isso nesse artigo.

O aumento da popularidade da pesquisa por voz

A humanidade está se acostumando com as assistentes de voz e as trata como assistentes de verdade. Por exemplo, o Google Assistant ou a Alexa participam totalmente da vida de uma pessoa moderna: ajuda a encontrar informações, fazer compras na Internet ou acordar pela manhã.

Espera-se que em 5 anos, 75% das residências nos Estados Unidos possuam alto-falantes com assistentes de voz embutidos. O mercado de vendas por meio de assistentes de voz terá o valor de capital de $40 bilhões em 2 anos.

Qual é a razão da popularidade das vendas através de comandos de voz? É óbvio: os assistentes modernos têm menos probabilidade de cometer erros e são muito convenientes de usar.

Hoje em dia, tais assistentes de voz entendem não apenas o idioma inglês: os desenvolvedores já “ensinaram” outros idiomas populares para eles. Portanto, o alcance deles está crescendo a cada dia.

O que sua empresa deve fazer? É hora de otimizar o seu site de e-commerce ou loja online criando as condições para compras de voz. Isso o ajudará a alcançar melhores posições nos resultados da pesquisa por voz.

Você precisará:

1. Otimizar o conteúdo com base em consultas de pesquisa por voz populares.

2. Oferecer navegação por voz no site e nos resultados da pesquisa.

3. Otimizar o esquema de compra para comandos de voz.

CLIQUE E FAÇA PARTE DO MELHOR GRUPO DE E-COMMERCE DO BRASIL

Diversos canais de comércio eletrônico

O que é a venda multicanal? É a capacidade de fazer pedidos de maneira fácil e bem-sucedida usando diferentes dispositivos e canais. Por assim dizer, uma loja pode vender produtos por meio de um site, um aplicativo móvel, um bot em um messenger, um chat online e um canal de telefone.

Cerca de 73% dos compradores consultados disseram que usam vários canais para fazer compras online. Como você pode ver, esta pesquisa foi realizada há 4 anos. Certamente, esses indicadores mudaram para melhor e, no próximo ano, também aumentarão (junto com o crescimento do número de aparelhos celulares e aparelhos com assistentes de voz que serão vendidos).

Como você identifica os canais que seus clientes em potencial estão ou querem usar? Através do uso de ferramentas de análise que rastreiam produtos e o comportamento dos visitantes do site (incluindo visualizações de páginas de produtos e métodos de checkout).

Ao analisar os relatórios, você poderá gerenciar com mais precisão a coleção no site e sugerir os métodos de pedido necessários. Assim, o processo de compra ficará mais fácil para o público-alvo e as vendas aumentarão.

Aqui estão mais algumas recomendações relevantes:

1. Otimize o site para dispositivos móveis (para ser honesto, você já deveria ter feito isso há vários anos).

2. É ainda melhor criar um app para dispositivos móveis ou um aplicativo da web progressivo (PWA).

3. Personalize os serviços para os clientes em todas as fases da interação. Ofereça a escolha de qualquer canal disponível para os clientes comprarem.

4. Ofereça várias opções de compra convenientes: entrega nos correios, entrega em casa, entrega na loja, etc.

Velocidade de carregamento

Esta é uma tendência tradicional, cuja relevância aumenta a cada ano. Um cliente normalmente não quer ficar esperando muito pela página carregar. Se isso não acontecer em alguns segundos, o cliente deixará o site. Isso poderá causar perdas colossais para uma empresa.

Se antes o limite de aceitabilidade de espera de carregamento era de 3 a 5 segundos, agora ele caiu para 2 segundos. Este é o tempo máximo que um visitante está disposto a gastar esperando pela página carregar.

Vale lembrar que o tempo de carregamento é um dos fatores de classificação nos resultados de pesquisa do Google. Como alcançar alta velocidade? Antes de tudo, isso dependerá do layout do seu site. Se o código da página estiver correto e o conteúdo visual for otimizado, não haverá problemas.

Personalização da interface do usuário

Um bom design de UX deve ser completamente voltado ao usuário. Isso quer dizer que cada cliente precisa encontrar exatamente o que procura. Com a ajuda da personalização, o proprietário do site será capaz de entender o que o público-alvo deseja e como estabelecer comunicações mutuamente benéficas com ele.

O site da ASOS é um bom exemplo de design personalizado. Possui uma interface intuitiva, imagens de alta qualidade, descrições de estilo coloquial, chamadas de vendas claras e benefícios claros para o cliente.

O vídeo que mostra as roupas em modelos também é admirável: dá a oportunidade de ver as mercadorias com mais detalhes e aumenta a atividade de compra. A loja também possui uma opção bem pensada para recomendar produtos com base em pedidos e pesquisas anteriores.

A personalização não será possível sem que você crie uma marca. Para tornar a sua loja reconhecível, comece com uma identidade visual básica. Ela pode ser desenvolvida de forma econômica e sem designers. Por exemplo, você pode gerar um logo para o seu site em poucos minutos usando o serviço online do Logaster.

Inteligência artificial e realidade aumentada

Espera-se que as tecnologias de VR e AR melhorem as interações entre vendedores e compradores. Os planos dos representantes do mercado eletrônico são investir $7,3 bilhões no desenvolvimento da inteligência artificial em 2022. A expectativa é que mais de 120 mil lojas utilizem tecnologias de realidade aumentada, proporcionando uma experiência totalmente nova aos clientes.

Por exemplo, a inteligência artificial pode desempenhar a função de um consultor online capaz de fornecer recomendações personalizadas. Ela será capaz de analisar o histórico de compras anteriores de cada cliente e o comportamento dele no site (bem como, na Internet em geral) para dar o aconselhamento mais preciso e competente.

A realidade aumentada poderá oferecer uma função de “provador virtual”. Isso é importante, pois o principal problema das compras online é que o cliente não pode “tocar” e experimentar o produto que escolheu. Isso será possível com a ajuda da realidade aumentada.

Se você implementar essas tecnologias em seu site (o que sem dúvida será um pouco caro), notará um aumento nas conversões e uma diminuição no número de devoluções. Além disso, você pode reduzir o número de agentes em tempo real e reduzir a carga de trabalho do call center.

Novos métodos de pagamento

A maioria dos compradores costumava pagar com cartão de banco antes, mas agora o número de opções aumentou. A variedade de métodos de pagamento se tornou um dos fatores na escolha de uma loja. Você oferece apenas um método de pagamento? Então tome cuidado, pois a maioria de seus clientes irá para os concorrentes em breve.

Hoje em dia, a maioria das lojas online oferece aos clientes meios de pagamentos com cartões de banco, carteiras eletrônicas ou sistemas de pagamento eletrônico (Google / Samsung / Apple Pay ou PayPal). Espera-se que, nos próximos anos, o método de pagamento através de criptomoedas se torne relevante junto com os métodos tradicionais.

É lucrativo aceitar criptomoedas porque as taxas de transação são mais baixas e o conceito de transação reversa geralmente está ausente. Seria errado dizer que isso vai estourar em 2021. No entanto, já é hora de dar os primeiros passos nessa direção.

Crescimento das posições de comércio em celulares

O número de usuários que fazem compras online através de celulares ou tablets cresce a cada dia. De acordo com as previsões, o nicho de vendas de e-commerce via dispositivo móvel chegará a 73% até o fim de 2021. 30% dos clientes em potencial provavelmente abandonarão o checkout se descobrirem que o site não está otimizado para uso em um dispositivo móvel.

A conclusão é que é hora de focar nas necessidades dos usuários de smartphones e outros dispositivos móveis. Você precisará:

1. Use o Teste de Compatibilidade com Dispositivos Móveis do Google e veja o quão conveniente seu site é para os usuários que utilizam celulares. Para isso, basta inserir o endereço do site e analisar os resultados. Ele também mostrará se as páginas do site têm problemas com a velocidade de carregamento.

2. Crie um app da web progressivo (PWA). Ele carrega mais rápido do que as páginas da web padrão. Além disso, o usuário poderá navegar pelas páginas mesmo sem uma conexão com a internet.

3. Confira o quão conveniente é fazer pedidos por meio de um dispositivo móvel (incluindo uma tela pequena). Encontre problemas e os corrija.

4. Depois de todas as melhorias, teste todo o site manualmente e avalie a facilidade de navegação, visualização de página e gerenciamento de conteúdo.

CRIE SUA LOJA ONLINE GRATUITAMENTE COM A CARTX

Conclusão

O comércio eletrônico está se desenvolvendo de forma constante e ultrapassará as vendas off-line no futuro. Para acompanhar os líderes, vale focar nos clientes de dispositivos móveis, introduzindo novas tecnologias e personalizando o site às necessidades do público-alvo.

Quer aprender e-commerce?

Inscreva-se no boletim informativo da CartX para receber mais conteúdo premium.

Comentários

Deixe um comentário

Outras notícias

O carrinho abandonado no e-commerce é reflexo de muitos problemas que podem estar associados à loja online. Por isso, ao detectar uma taxa de